banner_02

José Leonídio lança 1ª obra da pentalogia “A Casa dos Deuses”, sobre a memória dos Tupinambás

O professor e médico José Leonídio lança, com a Autografia, a obra “Portais da Liberdade”, primeiro volume da pentalogia “A Casa dos Deuses”. O autor, que sempre esteve ligado à literatura, já criou e desenvolveu diversos temas de enredo para escolas de samba e blocos do Rio de Janeiro. Seu primeiro romance foi publicado em 2001, “A Raposa do Cerrado”. Por está obra recebeu Menção Especial da União Brasileira de Escritores – Prêmios 2001, Prêmio Érico Veríssimo 2001.

A série de livros que José Leonídio vem preparando é fruto de 17 anos de pesquisa sobre a história do Rio de Janeiro, do século XVI ao XX. A pentalogia aborda, em forma de romance, a memória dos nativos Tupinambás, que tinham a Guanabara como um lugar sagrado onde Iara e Tupã, seus Deuses, moravam. Em entrevista a Autografia, o autor conta mais sobre a história da obra: “os personagens são na sua maioria representativos das épocas a que se refere cada volume, que no estilo literário “realismo mágico” mistura realidade e ficção. ‘Portais da Liberdade’ corresponde ao século XVIII”, explica ele.

A inspiração para escrever a obra surgiu de repente para José Leonídio. Em uma passagem pela estrada Grajaú-Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, o autor se perguntou: “Quem manteve os nomes originais em Tupi de diversos bairros da cidade, dos acidentes geográficos, das plantas e tudo mais? Tendo como ponto de partida esta interrogação, comecei a pesquisar as literaturas escritas na ótica dos descobridores, principalmente narradas pelos Jesuítas e também dos historiadores portugueses dos séculos XVII e XVIII. Integrei os relatos de sobreviventes entre os nativos e também informações dos diários de bordo dos navegadores Franceses e outros documentos consultados”, compartilha o autor.

José Leonídio conta ainda que toda a extensa pesquisa para montar a pentalogia foi feita por ele próprio. Inclusive, já está finalizando a obra “O Guardiães”, referente ao século XIX, fruto de estudos até mesmo internacionais: “a escrita destes volumes se iniciou depois de alguns anos de pesquisa, inclusive com viagens a França (Paris e Rouen) e a Portugal. Foi necessário também conhecer os valores sócio culturais das diversas etnias que compunham os ditos ‘infames’, ou seja, africanos escravizados, ciganos, judeus, mouros e suas interações com a cultura nativa dos Tupinambás, que permanece até hoje entre nós através da transmissão oral. A tudo isso agreguei a influência francesa desde a descoberta à inglesa no século XIX”.

O autor produziu um romance de época original, que relata histórias vividas pelo ponto de vista dos dominados e não dos dominadores. José Leonídio tem mais planos na literatura e compartilha: “mostrar heróis esquecidos pelos historiadores e o dia a dia da cidade, isto é, dar-lhes vida histórica. Meu próximo passo é publicar o volume do século XIX ‘Os Guardiães’ que está sendo concluído.  A seguir , dar continuidade aos outros volumes da pentalogia referentes aos demais séculos”.

José Leonídio conta também suas expectativas com a pentalogia: “Espero estar colaborando para entendermos nossas origens e a importância de mantermos os valores étnicos, ecológicos e também da diversidade que compõe os moradores da Guanabara, os ‘cariocas’, os filhos do Rio Carioca, os filhos de Iara”, finaliza.

“Portais da Liberdade”, primeiro livro da pentalogia “A Casa dos Deuses”, será lançado este ano pela Autografia. Fique atento às nossas redes sociais para mais novidades. Visite também o site do autor: www.joseleonidio.com.

Mockup Horizontal (51)
Postagens relacionadas
Sem título
Débora Thomé lança livro infantil ilustrado na Bienal Internacional do Livro de São Paulo
Print
Escala de Mokken & Amostras Complexas: do Brasil para o Mundo
banner_02
Brad Crowley lança na Bienal de São Paulo “Perseguição Frenética”, obra de romance policial
a mentira em seus olhos
Aurélio Arnholdt lança livro de ficção sobre política, jornalismo e mistério
word
Programação Bienal Internacional do Livro de São Paulo