banner-cardoso-01

Cineasta lança história leve e despretensiosa sobre a solidão

Guilherme Cardoso, formado em cinema e audiovisual, lança a obra “Eu não sei de onde eu vim”, um romance de escrita simples, mas envolvente, que gira em torno da protagonista Aline. O livro traz sua juventude, difícil e conturbada, e o que vem depois: com a perda da mãe, Aline tem uma complicada relação com seu pai, um emprego do qual não gosta e mantém contato apenas com uma amiga. De repente, ela precisa tomar uma decisão muito drástica, que irá mudar sua vida para sempre – como uma viagem sem volta.

Em entrevista ao Blog Autografia, Guilherme fala um pouco mais sobre a obra: “acho que é um livro com uma escrita leve e que não se leva muito a sério, o qual eu uso para abordar temas como a solidão, a liberdade, o amadurecimento e até mesmo questão psicológicas e de cunho social. O pano de fundo é a existência de coisas sobrenaturais”.

“Eu não sei de onde eu vim” é uma extensão de um curta-metragem produzido por Guilherme durante a faculdade, que possuía potencial para muito mais: “a ideia, o roteiro, a história… Isso permaneceu comigo, pois eu sabia que poderia fazer algo melhor. E foi o que eu resolvi fazer, transformando em livro tudo o que aquela história tinha pra contar. Como surgiu o roteiro do curta? Eu simplesmente imaginei uma menina observando a lua, sentada em um píer, a noite, sozinha”, compartilha o autor.

As inspirações de Guilherme foram, principalmente, alguns filmes, animes e escritores, como “O Fabuloso Destino de Amelie Poulain”, “A Melancolia de Haruhi Suzumiya”, Douglas Adams e Ernest Hemingway. O autor conta, ainda, sobre o processos de produção da obra: “por parte da editora, foi bem eficiente. Estive o tempo inteiro praticamente em contato com a produtora e nenhuma dúvida minha foi deixada de lado”.

Guilherme compartilha também como é publicar um livro: “é uma sensação muito boa, pois é uma das poucas vezes que eu senti muito orgulho de algo que eu fiz, pois eu sou extremamente autocrítico com tudo que eu faço, então não é fácil eu me orgulhar de nada. Inclusive, gostaria de aproveitar pra parabenizar a ilustradora que fez a capa, ficou maravilhosa!”, finaliza.

Para saber mais sobre o livro, confira a fanpage da obra, clicando aqui. Adquira seu exemplar da obra em nossa loja online, clicando aqui.

2
Mockup-Horizontal (42)
Mockup Horizontal (51)
Postagens relacionadas
capa
Brunno Vieira de Carvalho lança livro de contos inusitados e divertidos
IMG_3340
Livro sobre manifestações de 2013 joga luz sobre História recente do país
banner_FLIP
Lançamentos da Casa Autografia na FLIP continuam neste sábado
banner-val
Cidade misteriosa e extraordinária é cenário de nova ficção
banner-revistaautografia
Autografia lança revista na Flip