Como escolher um bom título para o seu livro

Como escolher um bom título para o seu livro

Escolher um bom título para um livro não é tarefa a ser menosprezada. Além de simplesmente “resumir a ideia principal”, como aprendemos na escola, um bom título precisa atrair leitores, cativá-los, impressioná-los, ajudar nas vendas e mesmo facilitar a memorização do nome da obra. Não estamos tratando de uma simples redação, mas do seu livro, que precisa circular nas mãos dos leitores. Trazemos então algumas dicas que podem auxiliar você nesta tarefa delicada e definidora: escolher um título de livro. 

Releia e observe se o título já está lá

É bastante comum que os escritores encontrem seus títulos depois da escrita do livro. Relendo tudo, vasculhando aqui e ali, com um olhar aguçado para boas palavras, frases e expressões, é bastante provável encontrar o título em meio ao próprio texto. Muitos casos são assim e rendem boas histórias. A ideia é terminar o texto, relê-lo com atenção e procurar elementos que possam ser levados direto para a capa.

Pense no efeito que quer obter

O que você quer com o título? Resumir a ideia principal pode ser uma boa porque é linear. Dependendo do gênero da sua obra, pode ser mais interessante que ela diga logo a que veio, o que quer dizer, que tema aborda, sob que ângulos. Não hesite então em dizer ao leitor, logo no título, de que trata o livro. É uma estratégia bem comum, por exemplo, em livros técnicos ou em autoajuda, que procuram entregar ao leitor a ideia principal: “X dicas para enriquecer” ou “Mapeamento da literatura brasileira”. Mas se a ideia é não revelar, aí tudo muda de figura. Em alguns casos, o suspense funciona melhor e atrai mais do que aquela história do resumo. Daí parte-se para o nome de um personagem (que tal “Dom Casmurro” ou “Madame Bovary”?) ou para alguma insinuação que deixe o leitor curioso (“A trégua” ou “Cem anos de solidão”?).

Consulte leitores

Pode ser interessante pedir que algumas pessoas de confiança leiam seu livro para ajudar a batizá-lo. Se houver pessoas interessadas e conhecedoras do seu tema, melhor ainda. Pode ser que alguém consiga perceber algo ou ter insights que o próprio autor não tem. Essa colaboração é preciosa. Muitos livros tiveram seus nomes iniciais alterados por pessoas que tinham um pouco mais de senso de marketing. E funcionou. 

Pense no impacto causado pelo título

É difícil medir o impacto que o título do livro terá, mas algumas coisas são previsíveis. Evite, por exemplo, nomes muito compridos. Eles são difíceis de memorizar e até de compreender. Escapam do esquecimento alguns títulos que se transformam em apelidos, mas os nomes longos costumam desanimar. Se a obra for acadêmica, pode até ser que passe, mas na literatura e em outros campos, é melhor escolher um título direto e conciso. 

É claro que há muitos exemplos e vários contraexemplos nessa história dos títulos de livros. Há um livro do premiado Gabriel García Márquez que nos faz repensar a necessidade de concisão: “A incrível e triste história da Cândida Erêndira e sua avó desalmada”. No entanto, pode perguntar por aí: este livro se transformou na simples “Cândida Erêndira”, ficando o restante para leitores mais dispostos. Enquanto não se é um Nobel de Literatura, é bom ir pensando em títulos fáceis, memorizáveis e que cumprem o que prometem. 

E então, o que achou do nosso post? Deixe um comentário e participe da conversa!

Postagens relacionadas
4-autores-inspiradores-para-quem-quer-escrever-um-livro.jpeg
4 autores inspiradores para quem quer escrever um livro
49090-voce-ja-ouviu-falar-na-jornada-do-heroi
Você já ouviu falar na jornada do herói?
4-dicas-de-redacao-para-escrever-um-livro.jpeg
4 dicas de redação para escrever um livro
Depositphotos_101094174_m-2015.jpg.jpeg
Como posso escrever melhor? Confira as nossas dicas
voce-sabe-como-escrever-uma-novela.jpeg
Você sabe como escrever uma novela?