GUEST POST: 5 dicas fenomenais para escritores

O autor Marcelo Júnior, da obra “Don’t say goodbye“, lançado pela Editora Autografia, e administrador do blog Mistérios Literários, foi o convidado para o nosso post de hoje. Confira com ele 5 dicas fenomenais para escritores:

Por um bom tempo enquanto eu estava escrevendo meu primeiro livro, Don’t Say Goodbye, e até parte do segundo, tive muita dificuldade para saber algumas coisas relativamente simples, mas que facilitaria minha vida 500% desde o início da escrita até a publicação.

Programa para escrever 

A primeira coisa, com toda a certeza, foi achar um programa bom para que eu pudesse escrever melhor e com mais facilidade. O programa que uso e gosto muito é o LIBREOFFICE. Ele não é absurdamente rápido de início, mas tem excelentes ferramentas que irão facilitar muito sua vida, além de ter a interface muito bonita e servir para várias outras coisas, como criar planilhas e etc.

Como não perder seu livro

Outra coisa que aconteceu comigo foi justamente perder grande parte do meu segundo livro. Eu já usava o programa libreoffice mas calhou do meu computador, de um dia para o outro, queimar o HD. O que aconteceu? Todo o arquivo do meu livro foi pelos ares, o que me fez ter ainda as primeiras partes foi o fato de que eu havia impresso, mas mesmo assim tive que passar tudo pro computador depois.

Para que você não perca nunca seus arquivos utilize a famosa Nuvem. Eu baixei o Google Drive no meu computador. Depois de instalar, você fica com uma pasta como a de músicas, imagens, vídeos e etc. E tudo que você colocar nesta pasta, vai automaticamente pra nuvem e, mesmo que seu HD queime ou aconteça algo com seu computador, você não perderá seu livro. Recomendo muito a utilização do Google Drive, pois ele é um serviço que já lhe dá 15GB gratuitamente, e caso você precise, pode comprar mais espaço, não sendo caro.

Então sempre deixe o arquivo do seu livro salvo no Google Drive, e, conforme você for escrevendo e salvando (sem precisar sair do programa e atrapalhar suas idéias), você não corre risco nenhum de perder sua obra.

Criar um “índice” separado do conteúdo 

Mais uma coisa que ajuda muito na escrita é a organização. Conforme estava escrevendo, muitas vezes me via perdido em relação as partes ou capítulos, tendo que voltar bastante a história para saber qual o número do próximo capítulo ou se já utilizei aquele nome antes.

Então crie um novo arquivo somente com as partes, capítulos e nomes dos mesmos, para suas idéias ficarem mais organizadas.

Dividir o livro em partes

Isto já é uma coisa que não tem tanta necessidade, mas ajuda muito. Caso seu livro seja muito grande, divida-o em partes, por exemplo: parte 1, parte 2, parte 3. Pois toda as vezes que abrir aquele documento gigante, além de ser mais lento, corre-se o risco de esbarrar em alguma coisa e “danificar” parte do conteúdo, o que o reparo e organização é bem difícil.

Principalmente quem usa notebook, tem o TOUCHPAD bem ali no meio do teclado, que muitas vezes em que se está escrevendo, acaba-se esbarrando.

Não salvar cada capítulo em um novo documento 

Apesar de parecer mais fácil, na hora de fazer o envio para algum amigo, parceiro ou até mesmo para a editora em que deseja publicar, vai ser extremamente mais difícil anexar as vezes 20 ou 30 documentos em um e-mail, o que pode causar rejeição imediata da editora. Uma hora você vai ter que acabar juntando tudo, o que é bem complicado também e pode embaralhar tudo.

E aí, gostou das dicas? Então siga nossas redes sociais e fique sempre por dentro dos novos posts do blog 😉

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Postagens relacionadas
Bruno H.S. lança “Diário 2116”, obra de ficção científica futurista
Novo estande da Autografia na Bienal do Livro!
Saiba quais gêneros literários são mais lidos no Brasil e no mundo
Escala de Mokken com dados amostrais complexos – Nova Contribuição – 2017
A Rádio Autografia está no ar!