Poemas escritos por autor durante mais de 20 anos viram livro

O paulista Cleber Grafietti lança a obra Indefinido, uma coletânea de poesias escritas desde os seus 18 anos até hoje, com 43. Formado técnico em eletromecânica, pós-graduado em Engenharia de Telecomunicações e mestre em Administração, o autor atua na área de tecnologia há mais de 20 anos, mas agora se aventura na literatura, com textos que abordam sentimentos profundos como o amor, solidão, saudade, declínios, suspiros e ressurreição.

Em entrevista ao Blog Autografia, Cleber conta mais sobre a obra e explica que o público pode se identificar com os conteúdos abordados, já que trata de situações comuns à todos: “O leitor pode tentar associar seus próprios sentimentos vividos no sentimento observado no poema. Não quero que o leitor leia o poema pensando no que eu vivi ou senti, mas, sim, pensando nele leitor, o quanto aquela experiência descrita no poema tem significado para ele, que memórias vem à tona”.

A inspiração para Cleber começar a escrever Indefinido veio aos 15 anos de idade, através da música, quando o autor pensava em letras para composições próprias: “No início eram só pensamentos, normalmente não anotava e depois esquecia. Lembro que alguns poucos poemas, em tom de rap, haviam sido escritos e gravados em um disquete. Alguns versos se foram e acabei ficando um tempo sem escrever nada, já com 18 anos voltaram à tona, quando retomei já pensando em sempre anotá-los. Quase todos os poemas foram escritos ouvindo música de vários estilos e épocas”, conta o autor.

Cleber compartilha também o processo de produção de Indefinido, até se tornar efetivamente um livro publicado pela Autografia: “Como sempre quis fugir um pouco de ter somente texto, meu irmão Caio Grafietti aproveitou para ilustrar algumas poesias. Em 2001, montei meu primeiro encarte imprenso em casa e amarrado com cordão de sisal, que levava o mesmo nome do meu livro. Fiz sozinho todo o processo de escrita e procurava mostrar para algumas poucas pessoas como estava ficando. Como o retorno era positivo, segui em frente, sempre em mente que, em algum momento conseguiria publicar meu livro. Em 2018, na bienal do livro em São Paulo tive contato com a Autografia, que de imediato chamou minha atenção”.

Para Cleber, publicar Indefinido é um sonho realizado e uma boa sensação de contribuir para a cultura. Além disso, o autor já pensa em levar outras obras ao público: “Minha expectativa é que este livro seja o primeiro de outros, que muitos leitores gostem da obra e que isso seja a inspiração para novas produções. Já tenho várias ideias em mente, agora e colocar novamente no papel e fazer acontecer”, finaliza. Indefinido vai estar disponível em breve em nossa loja online, adquira seu exemplar clicando aqui.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Postagens relacionadas
C. B. Godoi traz romance antigo entre dançarina e guitarrista em novo livro
Ester da Cunha conta história de amor por animais de estimação em novo livro
Jovem publica diário que relata sua experiência no ‘segundo armário’ ao descobrir ser soropositivo
Lançamentos da Semana
André Gabeh lança continuação de Suburburinho, pelo selo Subúrbio Editorial